JOGOS COOPERATIVOS MOVIMENTAM ESCOLAS DE BRAGANÇA PAULISTA COM APOIO DO INSTITUTO ARCOR

2 março 2022

O lúdico com o socioemocional, a brincadeira com a solidariedade e múltiplos aprendizados, para o desenvolvimento integral do aluno. O potencial dos jogos cooperativos está movimentando as escolas públicas municipais de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, em razão de um projeto apoiado pelo Instituto Arcor Brasil.

O Projeto “Jogos Cooperativos: Juntos somos mais fortes!” foi iniciado nos últimos meses de 2021 e será levado a todas as escolas municipais até o final de 2022. Aproximadamente 15 mil alunos serão beneficiados, em vários anos do ensino fundamental.

O projeto é fruto do curso “Educação Física: Práticas significativas e tecnológicas para o professor do futuro”, oferecido pelo Instituto Arcor Brasil a professores de educação física de todo o país através de seu portal educativo sob a tutoria do prof. Jefferson Caetano. Aos alunos aprovados no curso, o Instituto Arcor ofereceu a oportunidade de participarem de um Concurso de Projetos, com o objetivo de ampliar a oferta de atividades na disciplina de educação física, alinhada aos conteúdos aprendidos durante o treinamento. Ao todo, 9 projetos foram selecionados nas cidades de Campinas, Capivari, Rafard, Sumaré e Bragança Paulista, no estado de São Paulo, e em Canoas (RS).

A iniciativa em Bragança Paulista começou com uma formação para 47 professores de educação física de todas as escolas municipais. A capacitação foi coordenada pela professora Marina Franco de Oliveira La Salvia. A educadora é professora orientadora na Secretaria Municipal de Educação de Bragança Paulista e coordenadora do Projeto “Jogos Cooperativos: Juntos somos mais fortes!”

“Foi uma formação muito intensa, com reafirmação dos objetivos do projeto e das possibilidades abertas pelos jogos cooperativos”, explica a coordenadora Marina. Ela nota que a formação foi complementada por oficinas conduzidas por Cristiano dos Santos Araújo e Tiago Aquino, educadores e pesquisadores sobre jogos cooperativos, com vários livros publicados.

A próxima etapa do Projeto, assinala Marina Franco, foi a prática dos jogos cooperativos em sala de aula, com os materiais que as próprias escolas já possuíam e os materiais itinerantes adquiridos com os aportes fornecidos pelo Instituto Arcor Brasil. “As práticas com a utilização dos materiais extras itinerantes começaram por quatro escolas municipais, ainda no final de 2021, e a intenção é que elas ocorram em todas as unidades da rede em 2022”, completa a coordenadora.

“Foi impressionante a reação dos alunos, são brinquedos diferentes, que eles não conheciam, o que aumentou muito a curiosidade e, o principal, a interação entre eles”, comenta Marcela Aparecida de Oliveira, professora de Educação Física na Escola Municipal Padre Donato, uma das primeiras a receber os materiais itinerantes.

O conjunto que passou a “rodar” pelas escolas é formado por brinquedos como “paraquedas”, “ponte humana”, “chinelão” e “camisetão”, entre outros. “É uma diversidade grande, que envolve as crianças e contribui com o principal propósito dos jogos cooperativos, que é ressaltar o conceito de que se atinge objetivos agindo com o outro, em parceria, com muito respeito e tolerância”, salienta a professora Marcela. “Os jogos ajudam muito no desenvolvimento das habilidades motoras e sociais dos alunos”, destaca a educadora.

A professora Marina Franco, coordenadora do projeto, lembra que as atividades com os jogos cooperativos ocorrem justamente no momento de retorno das aulas presenciais de forma completa. “Nesse momento os jogos cooperativos têm sido de enorme utilidade, por contribuírem muito para a sociabilidade, a interação entre os alunos, que passaram pelo enorme desafio de ficar sem acesso presencial à escola em função da pandemia”, ressalta.

Outro aspecto importante do “Jogos Cooperativos: Juntos somos mais fortes!”, frisa a coordenadora da iniciativa, é que os jogos cooperativos são praticados em contato com a natureza, ao ar livre, e são estratégicos para a difusão da importância da vida ativa, saudável. “Os jogos cooperativos são muito relevantes para o desenvolvimento integral, cognitivo, emocional e físico”, complementa a professora Marina Franco, que se diz muito feliz pela possibilidade de a iniciativa ser levada a toda a rede municipal de Bragança Paulista, com apoio do Instituto Arcor Brasil.

  • Categoria: Professores
  • Formatos: Vídeos
  • Temas: Jogos, Vida ativa
  • Ambientes e espaços: Pátio
"Nenhum resultado encontrado."