PRÊMIO MEU PÁTIO É O MUNDO: VENCEDORES DA EDIÇÃO 2020

O júri escolheu um projeto de destaque em cada país participante: Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. Todos os projetos vencedores farão parte de um livro a ser publicado nos próximos meses.

O Prêmio Meu Pátio é o Mundo, promovido pela Organização Mundial de Educação Pré-escolar - OMEP-, em conjunto com o Grupo Arcor no Uruguai e Paraguai, Instituto Arcor Brasil e Fundação Arcor na Argentina e Chile, anuncia os vencedores de sua 3ª edição. Após um árduo processo de seleção, o júri anunciou os nomes dos projetos premiados em cada país:


BRASIL:

Do lixo à arte: uma viagem sustentávelRoberta Ortega Matheus e Joyce Almeida de Sena Carvalho. CEI José Eduardo Martins Jallad - ZEDU. Campo Grande - Mato Grosso do Sul (MS).


ARGENTINA:

Revalorizando nuestro monte nativo. Ana Paula Casih, Pamela Cabrera, Verónica Jaruf. Escuela “Los Molinos” de Fundación Molinete. Villa Giardino. Córdoba.


CHILE:  

Sembrando vida, cultivando esperanza para la Ñuke MapuAlejandra Fuentes Ramírez. Sala Cuna y Jardín Infantil El Principito (JUNJI). Los Ángeles. Bio-Bío.


PARAGUAI:

Cultivando Esperanza. Irma Romina Rainz Valenzuela. Escuela Básica N° 64 Alejo García. Caazapa.


URUGUAI:

ReutilizArte. Sofía Duré, María del Carmen Rey. Escuela y Liceo Elbio Fernández. Montevideo.


Cada Projeto vencedor receberá como prêmio um Notebook de 14 polegadas com no mínimo 4GB de memória e Windows 10. Da mesma forma, tanto os vencedores quanto as menções honrosas receberão um diploma e seus artigos serão incluídos em um LIVRO VIRTUAL para publicação em 2021 pelos organizadores do Prêmio, que vai concentrar os artigos correspondentes às edições 2018, 2019 e 2020 de “Meu Pátio é o Mundo”.

Os projetos apresentam artigos originais que descrevem a produção de conhecimento sobre práticas exitosas que envolveram as crianças como protagonistas nos processos educativos para o Desenvolvimento sustentável (EDS). Seus autores participaram, por sua vez, de processos virtuais de troca e orientação com tutores especialistas da OMEP de cada país, a fim de fazer ajustes para a publicação do artigo, durante 30 dias.

O Prêmio busca dar visibilidade a projetos de instituições dedicadas aos Cuidados e Educação na Primeira Infância, que sejam criativos e inovadores, cujas boas práticas contribuam para a implantação e/ou melhoria da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS) para primeira infância e, assim, apoiar os esforços e realizações das equipes docentes que desenvolvem projetos de EDS, com o objetivo de melhorar a qualidade educacional e compartilhar as iniciativas e conhecimentos construídos entre professores, comunidades e sistemas educacionais.