INSTITUTO ARCOR BRASIL APOIA DOIS PROJETOS DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE CAMPINAS ATÉ 2021

Projetos de duas organizações sociais de Campinas (SP), que estimulam a vida ativa e a alimentação equilibrada, beneficiando centenas de crianças e adolescentes e suas famílias, receberão apoio do Instituto Arcor Brasil de setembro de 2020 até novembro de 2021. Os projetos foram contemplados na Terceira Edição do Programa Aprendendo com Prazer, para Crescer Saudável.

Desenvolvido na Argentina, no Brasil e no Chile, o Programa Aprendendo com Prazer, para Crescer Saudável é uma iniciativa do Grupo Arcor. O objetivo do Programa é apoiar projetos que fomentem o movimento e uma alimentação nutritiva para as crianças atendidas e as comunidades onde estão inseridas. Na terceira edição brasileira, além de escolas públicas também estão recebendo apoio projetos de organizações da sociedade civil.


Ambiente estimulante – Viabilizar um ambiente que por si mesmo estimule o movimento e convide à alimentação saudável é o propósito do Projeto “Mexe-mexe, come-come: Alegria e Saúde!”, do NAS – Núcleo de Ação Social, organização localizada no distrito de Barão Geraldo e que atende cerca de 180 usuários, metade deles de crianças e adolescentes, que frequentam o amplo espaço da instituição em horário complementar ao da escola.

“Nós oferecemos oficinas de práticas corporais como capoeira e arte circense, mas as nossas educadoras têm observado que existe uma tendência ao sedentarismo nas crianças e jovens. A ideia então do projeto é que o próprio ambiente da organização seja convidativo para a vida ativa, as brincadeiras com o movimento”, explica a gestora do NAS, Márcia Rabello Ramos. 

Com esse objetivo, serão executadas estratégias para, por exemplo, dificultar o acesso a determinados espaços, passando por labirintos ou equipamentos como cama-de-gato, completa a gestora. Nos espaços verdes, serão implantados brinquedos não convencionais, diferentes daqueles encontrados nos parques tradicionais. “Vamos proporcionar uma diversidade de estímulos”, diz Márcia.

No âmbito da alimentação, ela comenta que o NAS já recebe a Merenda Escolar oferecida pelo município. “É uma alimentação nutritiva e balanceada. Vamos assim oferecer algumas atividades na linha das trocas culturais, envolvendo os familiares das crianças. A ´família boa de garfo´, por exemplo, vai incentivar a participação das famílias com suas receitas tradicionais, explorando as regionalidades culturais existentes entre os usuários”, explica a gestora.

Em síntese, segundo Márcia Ramos, a intenção é que o projeto “reforce o conceito de alimentação equilibrada como sinônimo de prazer, consumo nutritivo e convivência, momento de festa com a família e comunidade em geral”, no sentido do Programa Aprendendo com Prazer, para Crescer Saudável.


Extrapolando os muros -  “Transformando sabores, promovendo atitudes” é o nome do projeto da Casa dos Anjos, uma das unidades da Casa Maria de Nazaré e situada no distrito do Campo Grande, região Noroeste de Campinas. É um território de alta concentração de famílias em vulnerabilidade social. A organização atende cerca de 540 usuários, sendo 420 de crianças e adolescentes.

Na esfera da vida ativa, a coordenadora da Casa dos Anjos, Maittê Godoi da Silva, assinala que um dos propósitos será o estímulo para que as crianças pratiquem esportes e brincadeiras em suas famílias e comunidades. Em sistema de rodízio, elas receberão bolas e outros materiais em empréstimo, para jogar ou brincar com amigos e familiares durante determinado período, sempre sob orientação para que as atividades sejam dirigidas, prazerosas e eficazes em seus objetivos.

 “Queremos que os conceitos e hábitos difundidos através do projeto extrapolem os muros da instituição, que as crianças levem o conhecimento para suas vidas e suas comunidades”, salienta Maittê.

Em termos da alimentação nutritiva, de acordo com a coordenadora, serão ministradas oficinas de culinária visando, entre outras metas, a ampliação do elenco de alimentos conhecidos pelas crianças e que elas recebam maiores informações sobre todo o processo envolvido na alimentação, desde a produção, compra, consumo e destinação de resíduos.

 “É muito importante as crianças conhecerem outras variedades e também como aproveitar melhor os alimentos. São ensinamentos para a vida toda e que podem multiplicar”, conclui a coordenadora da Casa dos Anjos.